Leis

Cinco dicas para novos estudantes de direito

Parabéns. Você está prestes a embarcar em um curso que pode inspirar, frustrar e capacitar, muitas vezes em desigualdade de medida do número do NIS. Embora, ele vai se sentir em ocasiões, estudando a lei não é apenas sobre o Red Bull alimentados a biblioteca noites, jargão cheio de palestras, reserve-o encargo de sacos e de indução de dor de cabeça julgamentos.

Ser – Grisham-inspirado impulso, a worldlier necessidade de perspectivas de carreira, ou de simples curiosidade, manter a sua motivação para a escolha do assunto. A lei vai desafiar, provocar e empurrá-lo para fora de sua zona de conforto. Vale a pena. Aqui estão algumas dicas:

1. Acostumar-se ao sentimento perdido

Se rabiscar notas sobre servidões, indiretos de diretivas ou de promissórias preclusão, você pode encontrar-se perdido em palestras. A lei não é para ser fácil e você não vai ser o único que se sente, às vezes, que não estão “ficando” sem . Lembram-se de como o seu nível era uma vez um passo. Lembre-se de palestras, onde a sua compreensão começa em vez de – final. Não se auto-dúvida. Ganhar o apoio dos colegas, ser pragmático e trabalhar de forma consistente, ao invés de incluir cram.

2. Abraçar

Seja como um meio para uma carreira ou não, abraçar a estudar. Você vai encontrar a lei mais fácil se você apreciá-lo. Você vai aprender a arte de lei, leitura de casos, para resolver problemas, muitas vezes re-imaginar o significado de palavras e perguntando o que as pessoas sensatas.

Você também vai aprender o que a lei está sobre – seu potencial e suas falhas. Pensar mais amplamente, rejeitar narrativas e destituir os estereótipos. Falar, perguntar, criticar e tirar intelectual riscos. Tente ser político, de ler os jornais e envolver-se com o trabalho pro bono, o debate e a estudante de sociedades. Você vai ver lentamente lei em uma luz diferente.

3. Siga a lei do quatro: leitura, de pesquisa, de escrita e de referência

Leia extensamente usando-se uma variedade de fontes, além de livros-texto e casos. Você pode pensar que você pode evitá-lo, mas aprender a usar LexisNexis e Westlaw; eles são um deus enviar. Mooting irá impulsionar suas habilidades de pesquisa para dar-lhe um ir. Redescribing lecture notes in ensaios é improvável que se obtenha muito longe. Analisar, avaliar e evitar cerca de sentado. Referência é fácil de acertar, mas erradas é uma maneira do certo-fogo para frustrar sobrecarregados acadêmicos. Assegurar a sua composição se destaca pelas razões certas.

4. Você não tem que ser um advogado

Muitas escolas de direito de ajudar a preparar os alunos para uma carreira na profissão. Você pode encontrar-se em um turbilhão de carreiras fala, formas de aplicação e de férias em regime de prazos, mesmo em seus primeiros dois anos. Se você quer se tornar um advogado ou um advogado, em seguida, vá para ele e dar a si mesmo uma vantagem. Por mais difícil que isso possa ser, de rede e obter experiência de trabalho mais cedo.

Mas lembre-se que é formado em direito, nem sempre levam aos advogados. Até 50% de todos os licenciados em direito de introduzir não-carreiras jurídicas, onde suas habilidades são realmente valorizadas. Essas não são menos opções. Para trabalhar na obtenção de um bom nível, descobrir o que você excel e se você escolher um destino diferente, ter a auto-confiança necessária para embarcar.

5. Priorizar a preparação de mais emoticons

Quando você chega em um tutorial, você irá motivar a si mesmo para o pessoal se eles não são solicitados a pensar, “Tenho visto você antes?” Carregando lei de livros didáticos em um seminário muitas vezes pode ser um conto de dizer sinal de que eles ainda estão para ser abertos. Preparação é tudo. Você vai aprender a arte de objecções fundamentadas em relação, mas se você quer melhorar as coisas em torno de você, praticar juntando comissões e alimentação de volta.

Ah, e se o pessoal acadêmico, não retribuem seus pontos de exclamação e emoticons nos e-mails, não tome isso pessoalmente. Fazer dizer ” olá ” e deixe-nos saber como você está recebendo. Boa sorte.

Fonte: https://www.direitos.me/